Deixe um comentário

CyanogenMod: O que é e por que usá-la?

Um dos grandes baratos do Androidsão as customizações praticamente ilimitadas que a plataforma oferece. Ao contrário dos sistemas rivais, o Android pode ser alterado e isso deu espaço a uma variedade enorme de Custom ROMs. A mais popular delas é a CyanogenMod. Mas por quê? O que faz dela um sucesso? Por que você deve instalar? Vamos por partes:

Cyanogen Mod (Foto: Reprodução)

Cyanogen Mod (Foto: Reprodução)

O que é uma Custom ROM?

ROM é uma abreviação para “read only memory”. O significado real está calcado nas memórias de caráter unilateral do computador, como a BIOS. Com o tempo, começou a servir para batizar o software que faz determinado aparelho funcionar. Normalmente, este software vinha instalado num chip BIOS, que só poderia ser lido, nunca reescrito.

No mundo dos smartphones Android a ROM é a versão do sistema que você usa. Se você comprar um Motorola, usará a ROM customizada que a fabricante oferece na sua linha, com os recursos que a diferenciam das demais: o chamado Motoblur. As custom ROMs são versões do Android desenvolvidas por entusiastas ou simplesmente gente insatisfeita com as políticas de atualizações dos fabricantes ou com os recursos das ROMs padrão. Saiba mais nesta matéria sobre custom ROMs.

cyan

Escolha o tema da sua interface (Foto: Divulgação)

O que é o CyanogenMOD?

Esta é a custom ROM mais popular no mundo Android. Ela foi criada por Steve Kondik – recentemente contratado pela Samsung em virtude do sucesso de suas versões do Android.

Esta ROM promete entregar ao usuário mais do que as versões oficiais: desempenho melhor, interface mais funcional e recursos que as operadoras ou fabricantes acabam vetando aos seus consumidores.

A modificação não é ilegal, até porque o Android é open-source. As fabricantes vem reconhecendo o sucesso da ROM. A Sony Ericsson prestou auxílio e cedeu aparelhos para que a última versão estável, a 7.1, fosse totalmente compatível com seus aparelhos. E a Samsung contratou o cara que começou tudo isso.

Por que instalar?

Se o hardware do seu smartphone dá conta e se ele está na lista de aparelhos suportados pelo hack (confira a lista aqui), falta decidir se vale mesmo a pena passar pelo processo de instalação – que pode ser, no mínimo, emocionante para o pessoal mais tímido na hora de flashear um dispositivo (ou seja, substituir a ROM). Quanto mais antiga é a versão do seu Android, mais você tem a ganhar com as atualizações do CyanogenMod: elas liberam novas funcionalidades e características que, algumas vezes, são bloqueadas pelo fabricante.

Com o CyanogenMod você pode fazer facilmente overclock no processador do seu smartphone para acabar com o lag irritante de alguns modelos na hora de fazer transições rápidas de tela – sobretudo touchscreens. Nos Androids proprietários, esta prática é possível desde que você consiga quebrar restrições internas do sistema, fazendo o chamado “root” do aparelho. A grosso modo, equivale a tornar você o “administrador do sistema” como no Windows. No CyanogenMod, você já é este administrador.

Um exemplo: quem ainda roda o Android Eclair deve invejar versões posteriores que permitem que você instale aplicativos no cartão SD. No CyanogenMod, esta funcionalidade é padrão. Além disso, o sistema oferece suporte nativo à temas para você customizar à vontade a aparência de seu sistema, bem como já tem à disposição uma enorme lista de operadoras.

cian
Escolha os gestos para os comandos do seu aparelho (Foto: Divulgação)

Liberdade de uso e novas funcionalidades

Além de garantir total liberdade em relação ao uso do smartphone, o CyanogenMod costuma liberar recursos para os consumidores antes mesmo do que os fabricantes. Por exemplo, o CyanogenMod foi o primeiro sistema operacional de celulares a empregar o BFS como agendador de tarefas – recurso fundamental para dispositivos multitarefa.

Outro exemplo de vanguarda do sistema é o thethering. Antes mesmo de as atualizações das fabricantes liberarem o thethering (uso de um celular como hotspot Wi-Fi usando o 3G), o CyanogenMod trazia esta característica como função nativa.

Na atual versão do CyanogenMod, a 7.1, você pode criar um gesto na tela para ser a assinatura de bloqueio e desbloqueio do celular. Há o “Phone Goggles”, que monitora todo o tráfego de informações do celular, garantindo que ele não fará chamadas e SMSs indevidos. Existe também o “Icognito Mode”, que permite navegação sem rastros na web, limpando todo o histórico e os cookies do celular. Para a galera que curte som, o “DSP Equalizer” equilibra melhor o som para melhor qualidade na hora de ouvir música. E há também o OpenVPN, que permite inúmeras possibilidades em termos de conectividade com uma rede. Você pode baixar a versão correspondente ao seu aparelho no site oficial do mod.

Regime de atualizações

O CyanogenMod é atualizado com mais frequência do que a maioria dos fabricantes divulga suas revisões do Android. Um exemplo disso são os diversos proprietários que ainda esperam ansiosos pela chegado Gingerbread (Android 2.3.x) aos seus smartphones. Isso sem falar no Android 4.0 (que recentemente foi negada a atualização pela Samsung, mas já ganhou sua nova versão com o CyanogenMod).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: