Deixe um comentário

Nasa fotografa explosão de cor no espaço

Por Paula Rothman, de INFO Online Domingo, 14 de agosto de 2011 – 11h06
Info 54 A Tecnologia mais perto de você
A imagem acima pode representar o destino do nosso próprio Sol – ainda que em um futuro distante, cerca de 5 bilhões de anos.

A foto, tirada pelo Telescópio Espacial Spitzer, mostra os restos de uma estrela que morreu, liberando suas camadas de gás no espaço.

O material, aquecido pelo núcleo morto da estrela, brilha em luz visível e infravermelha.

No caso da imagem, a bela explosão de cores aparece em frequências invisíveis ao olho humano. Conhecida como Nebulosa Dumbbell , ou Messier 27, ela bombeia luz infravermelha captada pelas lentes do Spitzer.

Já em luz visível, sua aparência lembra muito a de um haltere de ginástica – dumbbell, em inglês. Ela foi descoberta em 1764 por Charles Messier, que lhe dá seu nome oficial.

As nebulosas planetárias são assim chamadas porque, séculos atrás, astrônomos achavam que sua forma lembrava à de um gigante planeta gasoso. No entanto, depois descobriu-se que elas, na verdade, são restos de estrelas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: