Deixe um comentário

Falar é o de menos nos novos smartphones

Falar é o de menos nos novos smartphones

 

Uma novíssima safra de smartphones chega com processadores poderosos e recursos que vão permitir filmar em 3D (e assistir sem óculos), jogar online e fazer pagamentos.

Se você já é alvo de olhares de reprovação da família e dos amigos por não largar do smartphone, prepare-se porque isso vai piorar. Duvida? Pense então em um dia comum, aquele que começa com uma pausa na padaria a caminho do trabalho. Entre um gole e outro de café seus olhos não irão se desgrudar do streaming de vídeo em alta definição na tela do smartphone. Ao pagar a conta, esqueça dinheiro e cartão. Basta aproximar o celular de um leitor no caixa. Depois de uma manhã corrida no escritório, os minutos restantes do horário de almoço serão gastos para a jogatina online no PlayStation Phone.

Ou então para mostrar aos colegas vídeos em 3D, que saltam da tela sem que ninguém precise usar óculos especiais. Ao voltar para casa, o celular pousará numa dock ligada a monitor, mouse e teclado e você poderá, por exemplo, entrar no site do banco como faria no desktop. Depois, o smartphone se transformará em um player de vídeo espertíssimo para enviar filmes em alta definição para a TV por Wi-Fi. Nada disso é ficção. Trata-se de uma amostra do que poderemos fazer com o nosso próximo smartphone.

As tecnologias que irão transformar de vez o smartphone em um aparelho onde falar é o que menos importa já são realidade. Recursos que ainda não estão disponíveis nos modelos atuais chegarão às ruas em meses. Uma nova e empolgante safra de celulares inteligentes virá com processadores dual core, telas 3D, controles para jogos, chips NFC para realizar pagamentos sem contato e conexão à internet em altíssima velocidade pelas redes 4G.

INFO viu de perto e experimentou essas novidades no Mobile World Congress, em Barcelona, na Espanha, maior evento mundial da indústria de telecomunicações. Sem o iPhone 5 ou qualquer sinal dos primeiros frutos do casamento de conveniência entre Nokia e Microsoft, o MWC foi palco de uma invasão de smartphones e tablets com sistema Android e processadores de dois núcleos.

Motores dual core

Processadores cada vez mais velozes são uma das molas propulsoras para que o smartphone realize tarefas antes impensáveis. Graças aos chipsets Nvidia, Qualcomm e Texas Instruments com processadores dual core e GPU integradas, a nova geração de celulares consegue rodar vídeo 3D em alta definição e até ser uma alternativa ao desktop para a realização de tarefas básicas, com a ajuda de teclado, mouse e monitor. “A capacidade de processamento dos smartphones atuais é superior à de muitos computadores de dois, três anos”, diz Roberto Guenzburguer, diretor da operadora Oi. Um dos exemplos do poder de hardware da nova safra de smartphones é o Optimus 3D, da LG, o primeiro do mundo a filmar e mostrar vídeos em terceira dimensão sem exigir óculos especiais. “O Optimus 3D é dual core, dual RAM e dual channel. Ele tem dois conjuntos de memória RAM trabalhando em paralelo, com dois canais de comunicação entre memória e processador”, diz Rodrigo Ayres, gerente de produto e inteligência de mercado da LG.

A julgar pelos anúncios feitos no MWC, estará quente o mercado de processadores para dispositivos móveis. A líder Intel e a VIA Technologies devem estrear seus processadores para smartphones e tablets neste ano. Antes mesmo de os primeiros smartphones com chips dual core chegarem às lojas, Qualcomm e Nvidia já acenam com processadores quad core. A Qualcomm quer lançar o seu em 2012, com 2,5 GHz por núcleo. A Nvidia quer começar a produzir em agosto o Tegra 3, com quatro núcleos. Segundo a empresa, os primeiros smartphones e tablets com o processador, anunciado com o codinome Kal-El, devem chegar ao mercado em 2012. “Essa geração terá desempenho bruto superior ao de um processador Core 2 Duo”, diz Richard Cameron, diretor-geral da Nvidia no Brasil.

Pagamento por aproximação

Outras tecnologias que vão mudar a forma como usamos o smartphone são as redes 4G e o NFC (Near Field Communication), presentes em aparelhos como o Galaxy S II, da Samsung. “A experiência de acessar a internet e vídeos sob demanda em 4G será muito boa”, diz Hamilton Yoshida, diretor de marketing de telecom da Samsung. Nas redes 4G em atividade fora do Brasil, que abrangem serviços em HSPA+, WiMAX e LTE, a velocidade média real para navegação, streaming e download chega perto de 6 Mbps. Por aqui, a expectativa é de que o HSPA+ esteja disponível até o final do ano. Para Eric Schmidt, presidente do Google, o lançamento das redes LTE e os novos serviços baseados na nuvem são o início de uma nova era de inovação na mobilidade.

A transmissão segura de dados a curtíssima distância com NFC oferece várias aplicações, mas depende da existência de uma infraestrutura de serviços. Em alguns países, o pagamento com NFC já começa a se tornar realidade, embora em baixa escala. No Brasil só existem experiências localizadas e sem previsão de chegar ao consumidor. “NFC é uma tendência importante para serviços no futuro, incluindo pagamentos. Aplicações mais simples, como controle de acesso e leitura de etiquetas, devem ser adotadas antes. Os pagamentos ficarão para mais tarde. A utilização em massa não deve acontecer antes de 2015”, diz Sandy Shen, diretora de pesquisas do grupo de dispositivos móveis do instituto Gartner. Nas próximas páginas, você verá em detalhes quais são as tecnologias e os smartphones que prometem mudar nossa vida em casa e no trabalho.

A inovação mais impressionante nos smartphones que devem chegar às lojas nos próximos meses é a exibição de imagens 3D sem o uso de óculos especiais. O primeiro modelo capaz disso é o Optimus 3D, da LG, experimentado pela INFO no Mobile World Congress, em Barcelona, e analisado pelo INFOlab. Tivemos acesso com exclusividade a uma versão bem próxima do que será o Optimus 3D quando chegar ao mercado, no segundo semestre deste ano. Ele é capaz de reproduzir vídeos em terceira dimensão sem a necessidade de óculos. O segredo é o entrelaçamento de imagens como se existissem dois LCDs exibindo separadamente o que deve ser visto pelos olhos direito e esquerdo. Assim que é criada a paralaxe (diferença aparente entre duas localizações do mesmo objeto), nosso cérebro enxerga o que é exibido na tela do Optimus 3D da mesma forma como vemos os objetos no mundo real. A sensação de profundidade e a nitidez dos videoclipes em 720p produzidos em terceira dimensão rodando na tela de 4,3 polegadas do Optimus 3D deixam o efeito 3D bem convincente. Dos oitos vídeos disponíveis no aparelho avaliado pelo INFOlab, em um a visualização foi incômoda, com fantasmas e a perda de definição dos contornos.

A fluidez na execução dos arquivos em alta definição sinaliza o poder da configuração com processador de dois núcleos de 1 GHz, 4G (HSPA+) e Android 2.2 (Froyo). Na versão final do Optimus 3D, ainda sem preço definido, basta pressionar um botão para ter acesso aos atalhos para todos os recursos relacionados ao 3D, como galeria de vídeos e fotos, jogos, câmera e clipes em 3D.

Além de exibir vídeos e fotos em terceira dimensão, o Optimus 3D produz conteúdo tridimensional com as duas câmeras de 5 MP com lentes paralelas, localizadas na parte de trás do aparelho. O recurso é vital para que os smartphones 3D não padeçam do mesmo mal que tem esfriado a empolgação pelas TVs 3D: a falta de conteúdo compatível. Como possui saída HDMI 1.4 e suporte ao protocolo DLNA, as cenas filmadas pelo Optimus 3D podem ser enviadas por cabo ou Wi-Fi para TVs 3D. Só que aí você precisará de óculos especiais para rever as cenas filmadas em 3D das festas de família e das brincadeiras dos amigos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: