Deixe um comentário

Bing cresce, mas não faz cócegas no Google

O Bing cresceu nos Estados Unidos e chegou a 30% do mercado de buscas, segundo a Experian Hitwise e a comScore. Mas é preciso ter muito cuidado com os números.

À primeira vista, parece que o buscador da Microsoft transformou-se em um perigo real para o Google. Afinal, conquistar 30% do mercado americano de buscas não é algo desprezível. Bill Gates e Steve Ballmer certamente devem ter comemorado o resultado. Só que o número representa apenas um recorte da realidade: o quadro mais amplo é bem diferente. Uma análise cuidadosa indica que o Bing ainda não é uma ameaça para a turma de Larry Page.

Quando foi criado, em junho de 2009, o Bing herdou do extinto Windows Live Search uma fatia de 8% do mercado americano de buscas, de acordo com a comScore. Na época, o novo buscador conseguiu fazer o porcentual crescer para 8,4%. O Yahoo! tinha 19,6% e o Google, 65%. Em janeiro de 2010, a alteração foi pequena. O Bing passou para 11,3%, o Yahoo! caiu para 17% e o Google subiu para 65,4%, segundo a comScore. Em fevereiro deste ano, outra mudança sutil: o Bing foi para 13,6%, o Yahoo! ficou com 16,1% e o Google, com 65,4%, pelos números da comScore. Na Experian Hitwise, Bing e Yahoo! somados atingiram 30,01% e o Google, 64,42%.

O que isso significa? Que Bing e Yahoo! juntos ainda não conseguiram roubar um mercado significativo do Google. Em junho de 2009, os dois tinham 28% do mercado de buscas americano. Em janeiro de 2010, a dupla subiu para 28,3%. E, neste ano, a soma de ambos representou 29,7% na comScore e 30,01% na Experian Hitwise. É uma diferença muito pequena, que indica uma situação estável. Nesse ritmo, o Google terá problemas apenas dentro de 15 a 20 anos. Mas é tempo suficiente para que a equipe de Larry Page lance um contra-ataque.

Na verdade, o Bing tem crescido canibalizando a audiência do Yahoo!. Desde que as buscas do Yahoo! foram substituídas pelo Bing nos Estados Unidos, o portal vem amargando uma queda progressiva no mercado de buscas. Em uma década, pode se tornar totalmente irrelevante no principal mercado de internet do planeta.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: